Recents in Beach

Há 1 ano Tribunal do Crime sentenciava e matava 2 teresinenses em Timon

Momentos antes de jovens serem mortas

 Na última segunda-feira (21.03.22), completou-se um ano do duplo homicídio das menores Maria Eduarda Lira, de 17 anos, e Joyce Ellen, de 15 anos. Os assassinatos foram motivados por rixas entre facções e porque, supostamente, elas teriam amizades com faccionados. Naquele 21 de março de 2021, seus corpos foram encontrados enterrados em uma cova rasa, dentro de um matagal no bairro Parque Aliança, cidade de Timon (MA).

As investigações tiveram início quando o pai de uma delas procurou a Polícia em Timon para informar do desaparecimento da filha. Em fotos das quais a equipe RP50 teve acesso na época, que foram feitas pelos próprios criminosos e que circularam em grupos nas redes sociais, as vítimas aparecem dentro de uma cova fazendo o número quatro com as mãos, numa provável referência à facção criminosa Bonde dos 40, que domina o município o crime ocorreu.

Clique AQUI e veja a live feita pelo Repórter Ponto 50 em Timon

As jovens teriam sido atraídas para o local em uma emboscada planejada pelo núcleo feminino da organização criminosa. No matagal foram torturadas, agredidas e obrigadas a cavar a própria cova. Na sequência, foram executadas. Uma delas ainda respirava quando terminou de ser enterrada. 

Os corpos foram removidos pelos bombeiros

Indiciados

O caso ficou a cargo da Polícia Civil do Maranhão. Dez pessoas foram indiciadas, das quais pelo menos oito foram presas. 

A primeira prisão ocorreu no dia 23/4/2021 na cidade de Carlos Barbosa, estado do Rio Grande do Sul, num trabalho integrado entre as polícias do MA, PA e RS. Outras duas jovens foram presas no dia 24/06/2021 em Teresina, através da DH com apoio da Denarc e DAI (todas unidades de Timon). No dia 28/6 policiais civis da DH prenderam outra envolvida e com ela apreenderam 44 pedras de crack.

Delegado Antônio Valente, titular da DHT no início das investigações

No dia 13/7/2021, a Delegacia de Uruçuí (PI), através do Delegado Carlos Alberto Jorge e equipe de policiais civis daquele município prenderam outra das envolvidas. 

No dia 19/7 uma equipe da DH Timon, comandada pelo Delegado titular da DH, prendeu na cidade de Marabá-PA outra das investigadas na morte das jovens. A ação teve participação da Polícia Civil do Pará (Núcleo de Inteligência e Delegacia de Polícia Administrativa), além do Departamento de Combate ao Crime Tecnológico DCCT/SEIC, que vem trabalhando em conjunto com a Delegacia de Homicídios de Timon.

Jovens Não Tinham Envolvimento com Facções

Joyce Ellen, 15 anos, e Maria Eduarda Lira, de 17 anos

A Delegacia de Homicídios informou que o quadro feminino da organização de origem maranhense, e que já alcançou outros estados, foi responsável pelas mortes das jovens. Que nenhuma das duas vítimas eram faccionadas, que Joyce residia na área da organização rival e postava fotos fazendo menção apenas por brincadeira. Já Maria Eduarda residia na área da organização que a matou, fazia fotos com o símbolo da referida organização sem ao menos participar e foi executada. Pelo menos 3 das envolvidas conheciam Maria Eduarda do bairro Vila da Paz, zona Sul de Teresina.

As investigações chegaram a conclusão do requinte de crueldade aplicado nas jovens, confirmando que uma das vítimas pediu pra morrer de tiro ou que a enterrassem viva, mas que não batessem mais na mesma. Os laudos cadavéricos apontaram meios cruel. As jovens foram mortas com golpes de faca, taco, pá e picareta e uma delas enterrada ainda viva.

A Delegacia de Homicídios (DH) de Timon informou que logo após o fato, por ordem do Secretário de Segurança Pública e Delegacia Geral do Maranhão, dois policiais civis fossem lotados de imediato na DH para integrarem o efetivo que antes eram apenas 3 investigadores. A Delegacia de Homicídios de Timon tem atuado em crimes contra a vida, desaparecimentos de pessoas e no combate a Organizações Criminosas.

 

Notícias relacionadas:

Duas jovens de Teresina são mortas em Timon em possível retaliação envolvendo facções

Delegado comenta morte de jovens encontradas em cova e descarta terceira vítima em Timon

Suspeita de mandar matar duas jovens que cavaram a própria cova em Timon é presa no Rio Grande do Sul



Enviar um comentário

0 Comentários