Recents in Beach

Bebê venezuelano de 8 meses morre em Teresina com hematomas e sinais de desnutrição

Foto - Pedro Cardoso

O Conselho Tutelar de Teresina foi acionado nesta sexta-feira (12) para ir até o Hospital Buenos Aires, onde uma criança venezuelana, do sexo feminino, de apenas oito meses deu entrada com hematomas pelo corpo, não resistiu e foi a óbito.

“Recebemos a ligação da assistência social do hospital informando desse caso de uma criança com hematomas pelo corpo e chegamos aqui para atender a demanda e constatamos que a criança veio a óbito, infelizmente. Agora a gente vai tomar os devidos procedimentos para concluir o que aconteceu com a criança”, disse Vitor Leonardo, conselheiro tutelar que atendeu a ocorrência.

A mãe do bebê tem apenas 13 anos. Sua vó foi levada à Central de Flagrantes para prestar depoimentos sobre o caso, uma vez que há suspeita de espancamento e desnutrição. 

“Ainda não conversei com a mãe porque ela é venezuelana e não fala o português, há a necessidade de um tradutor. A mãe da vítima é uma adolescente de 12 anos. Ela veio migrando de outros estados até chegar a Teresina, a criança já chegou a Teresina com as marcas”, finalizou o conselheiro.

Nota da Semcaspi

A Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi) confirma o falecimento de um bebê indígena venezuelano, do sexo feminino e identificada como Heilin Perez, 9 meses de vida. O falecimento aconteceu nesta sexta-feira, (12/11), no Hospital do Buenos Aires, zona Norte de Teresina.

A Semcaspi informa que o bebê e a família moravam em Belém (PA) e chegaram ao abrigo Buenos Aires, no dia 3 de novembro deste ano. A criança já estava bastante debilitada e com alguns hematomas no corpo. A família foi orientada a buscar os cuidados médicos, no entanto, buscaram inicialmente tratamento religioso.

O I Conselho Tutelar foi acionado pela Gerência de Direitos Humanos da Semcaspi e o bebê foi encaminhado ao hospital, no entanto, não resistiu aos sinais de maus tratos e acabou falecendo. A mãe de Heilin, H.D.V, 13 anos, e a avó, Maria Perez, 41 anos, são acusadas de maus tratos e foram encaminhadas pela Polícia Militar do Piauí para a Central de Flagrantes, a Gerência de Direitos Humanos e a equipe do I Conselho Tutelar acompanharam as acusadas. A Semcaspi reforça que está tomando todas as providências cabíveis e tem colaborado com as informações necessárias.

Enviar um comentário

0 Comentários