Recents in Beach

EXCLUSIVO: áudios revelam doutrina de facção criminosa em presídio no Piauí

 


A equipe de reportagem do Portal RP50 divulga com exclusividade nesta sexta-feira (08.10), áudios que revelam uma espécie de doutrinação praticada por membros de uma facção criminosa presente na Penitenciária Mista de Parnaíba, situada a 337 quilômetros de Teresina, no litoral do Piauí. 

As gravações foram disponibilizadas pelo Sindicato dos Policiais Penais (SINPOLJUSPI), foram registradas na noite de domingo (03.10) e confirmam mais uma vez a presença de facções no Estado. Segundo os policiais penais, toda noite há um culto religioso realizado pela facção e, na sequência, um dos líderes começa a gritar frases que são repetidas pelos comparsas de organização criminosa.

Os áudios foram gravados a certa distância das celas, por isso há trechos inteligíveis. No primeiro, é possível entender frases como "não conspirar, não acusar em vão, fortalecer os caídos, não caguetar". Já no final da segunda gravação, os detentos repetem o nome da facção Comando Vermelho quatro vezes seguidas de palmas.

OUÇA OS AÚDIOS:


INFRAESTRUTURA

Dados repassados pelo Sinpoljuspi apontam que hoje, a Penitenciária Mista abriga 600 apenados, porém o local, adaptado de um antigo mercado municipal, foi projetado para receber apenas 176 presos. Ou seja, o presídio possui pelo menos duas vezes mais detentos que o pré-estabelecido. Com isso, com uma média de seis Policiais Penais por plantão, estes profissionais lidam diariamente com a superlotação e reiteradas fugas e tentativas como a mais recente, registrada na virada de sábado (02.10) para o último domingo.

O Sindicato ainda denuncia precariedades na infraestrutura do espaço como "menos de 30% das câmeras funcionando, iluminação deficiente, muro baixo e sem cerca elétrica, paredes construídas com tijolos em um prédio adaptado de um mercado público no Centro da cidade, telhado de ripa e telha, com todas essa adversidades, os Policiais Penais abortaram uma fuga na noite do último sábado".

Imagem com presos da Penitenciária de PHB amontoados uns sobre os outros viralizou na net

VIOLÊNCIA

É público que Parnaíba e o litoral piauiense vivem uma escalada da violência. Em julho deste ano, durante divulgação dos resultados da Operação Dionísio II, deflagrada pela Polícia Federal, representantes da instituição afirmaram em entrevista que "pelo menos 40 assassinatos na região foram motivados pela guerra entre as facções rivais Comando Vermelho (CV) e Primeiro Comando da Capital (PCC).


Em setembro, nossa equipe divulgou vídeo em que pelo menos oito bandidos armados e encapuzados fizeram um arrastão a diversos veículos na PI-116, bairro Ilha Grande de Santa Isabel, em Parnaíba. A filmagem mostra a quadrilha chegando a um posto de combustível, alguns dos criminosos vão para a pista e interceptam veículos que passavam pelo local, tomando celulares e outros pertences das vítimas.


REFORÇO

Ainda em setembro, o prefeito de Parnaíba, Mão Santa, emitiu ofícios e solicitou do Governo Federal o envio de tropas da Força Nacional de Segurança Pública ao município. 

Ofícios expedidos pela Prefeitura de Parnaíba

O pedido veio após o gestor convocar, em caráter de urgência, reunião com os representantes das forças de segurança da cidade como Polícia Federal, Polícia Civil, Polícia Militar e Guarda Civil, além da presença do presidente da Câmara Municipal, do procurador geral e secretários municipais no encontro que discutiu uma solução contra a crescente onda de violência e assassinatos.

20 dias depois, na última quinta-feira (07.10), a Secretaria de Segurança Pública do Estado (SSP-PI) montou um Centro Integrado em Ilha Grande do Piauí para realizar operações e ações no combate a criminalidade na cidade de Parnaíba e região do litoral piauiense por meio de blitzes, abordagens e cumprimentos de mandados judiciais.

No mesmo dia da inauguração, as atividades do Centro Integrado já começam a surtir efeito. Uma ação integrada entre a Força Tarefa, BOPE e DICAP, resultou na prisão de um homem identificado pelas iniciais F. A. A. J, de 32 anos, mais conhecido pelo apelido “Feijão”. Contra ele pesava mandado de prisão em aberto por tráfico de drogas. Ele foi encaminhado até à Central de Flagrantes para os procedimentos legais. 

"A partir de hoje estamos colocando em prática mais uma estratégia para reduzir a criminalidade no litoral. Temos policiais militares e  da Força Tarefa que irão realizar diversas ações aqui em Ilha Grande", explica o coordenador do Centro Integrado, major Audivam Nunes. Ainda de acordo com o major Audivam, a determinação do secretário de Segurança é de pacificar a região.


Notícias Relacionadas:

PF diz que guerra entre facções já causou pelo menos 40 assassinatos no litoral do Piauí

Vídeo mostra oito bandidos tocando o terror e assaltando carros em Parnaíba

Prefeito apela e pede apoio da Força Nacional para cidade do Piauí

Enviar um comentário

0 Comentários