Recents in Beach

GRECO prende suspeitos de assalto ao BB de Miguel Alves e apreendem armamento e explosivos


Gil do Inácio da Silva, mais conhecido como Bicudo, foi preso na manhã desta quarta-feira (29.09) na zona rural da cidade de Livramento, Estado da Paraíba. O homem foi preso pela Polícia Civil do Piauí, através do Grupo de Repressão ao Crime Organizado - GRECO e da Diretoria de Inteligência da  Polícia Civil do Piauí, em parceria com a Polícia Civil da Paraíba, através da Delegacia de Repressão ao Crime Organizado - DRACO.

A prisão é decorrente de mandado de prisão expedido pela Comarca de Miguel Alves-PI no âmbito de inquérito policial presidido pelo Greco, que apontou Bicudo como líder do bando criminoso que invadiu Miguel Alves em outubro do ano passado e roubou a sede do Banco do Brasil, em modalidade criminosa designada por Novo Cangaço.

 
Bicudo foi conduzido à Regional de Polícia Civil de Campina Grande (PB), onde será interrogado e adotadas as providências legais decorrentes de prisão para logo em seguida ser transferido para Teresina, sob forte escolta da Polícia Civil do Piauí. 

A ação policial também resultou na apreensão de armamento e explosivos e mais três presos. Além de Bicudo, foram presos Adenoaldo Alves de Brito, Edson Ferreira de Lima, estes naturais de Livramento, e Wesley Bruno da Silva Oliveira Mendes, natural de Teresina, que estava fazendo uso de documento falso e foragido da justiça do Piauí.

Segundo o GRECO, o investigado Bicudo tem vasto histórico criminal, notadamente roubo a banco, com prisões em vários estados da federação, com destaques para roubo a banco em Luzilândia, também no Piauí, ocasião em que o gerente foi morto; Miguel Alves duas vezes e resgate de presos do 22° Distrito Policial.

A ação, executada pelo GRECO e DRACO, que culminou com a prisão de Bicudo, contou com o apoio das unidades operacionais das Polícias Civis do Piauí e Paraíba, respectivamente, CORE e GOE e Diretoria de Inteligência da  Polícia Civil do Piauí. 

FAÇA SUA DENÚNCIA ☎️ 99991-0455. SIGILO ABSOLUTO.

Enviar um comentário

0 Comentários