Recents in Beach

Veja o documento da Defensoria pedindo liberdade para o filho que matou a mãe em Teresina

 

Às 6h26 desta terça-feira (29), Jeiko Leal Melo Hohmann Britto, defensor público plantonista, entrou com pedido de liberdade provisória para Willame José da Silva, 40 anos, que na noite da última segunda-feira (28), foi preso em flagrantes por policiais do 6º BPM acusado de matar a própria mãe, Maria das Graças Pereira da Silva, de 71 anos.


"Por intermédio da Defensoria Pública do Estado do Piauí, requerer: liberdade provisória sem ônus c/c pedido de aplicação de medidas cautelares diversas da prisão ou substituição da eventual prisão preventiva por prisão domiciliar", diz trecho do documento protocolado.



A sustentação do pedido é de que Willame não estaria interferindo nas investigações, nem coagindo testemunhas para depor a seu favor ou falsificando provas. Assim, pede a substituição da prisão por medida cautelar ou prisão domiciliar.

O CRIME

Por volta das 20h desta segunda-feira (28), Willame José da Silva, 40 anos, matou a própria mãe, idosa identificada como Maria das Graças Silva, dentro da casa onde moravam na Rua 7 do bairro Lourival Parente, zona Sul de Teresina. Na residência ao lado morava uma filha da mulher, irmã do assassino.

Willame matou a mãe com paulada, pedrada e pressionando um portão contra a cabeça da vítima. Ele tentou fugir após o crime, mas os vizinhos foram atrás e conseguiram detê-lo próximo a um mercado do bairro e o levaram de volta para a rua citada acima.

Mãe (vítima), filho (acusado)

O Repórter Ponto 50 apurou que Willame já puxou cadeia, sendo suspeito de estuprar uma criança incapaz de apenas três anos de idade. A menor era sua enteada, filha da ex-companheira.


Matéria relacionada:

Ex-detento esmaga a cabeça da própria mãe e é preso no Lourival Parente em Teresina

Enviar um comentário

0 Comentários