Recents in Beach

Jovem entregou rival para a morte e depois foi assassinado; entenda crimes no Morada Nova

 

Morte de Daniel

Em pouco mais de dois meses, o Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), sob o comando do delegado Francisco Costa, o Baretta, elucidou dois assassinatos que mancharam de sangue o Conjunto Morada Nova, zona Sul de Teresina.

Por volta das 19h do dia 24 de março de 2021, Daniel Fernandes Benvindo, 24 anos, foi assassinado no bloco 8 de um condomínio com mais de dez tiros de arma de fogo. Daniel estava usando muletas, pois havia sido baleado nas pernas15 dias antes em uma tentativa de assassinato anterior. Ele estava na frente de seu apartamento conversando com conhecidos quando foi executado.

                            Clique AQUI e veja a live feita diretamente da cena do crime.

Já na tarde do 25 de março, Gladstone de Araújo Almendra, mais conhecido como 'Colombiano' foi assassinado por volta das 15h40 na Quadra 14, Bloco 8, onde um dia antes Daniel foi morto. 19 cápsulas de projéteis foram encontradas no apartamento da vítima. Destas, pelo menos 15 balas atingiram o Colombiano por todo o corpo.

Segundo inquérito concluído pelo DHPP e divulgado nesta terça-feira (08), "no crime investigado, os agora denunciados invadiram o apartamento onde Colombiano estava na companhia de mais três outras pessoas. Após forçarem a entrada no apartamento quebrando o cadeado, os assassinos acuaram a vítima dentro de um dos quartos do apartamento e a executaram com diversos disparos de arma de fogo. Após o crime, eles fugiram num veículo roubado dias antes do crime. No dia 30 de março de 2021, eles foram abordados no veículo usado no crime e presos em flagrante por roubo. A investigação revelou que Colombiano, integrante de facção criminosa, foi morto por ter participado da morte de Daniel, assassinado no dia anterior no mesmo prédio. 

Morte de Colombiano

Para o Departamento de Homicídio, Lucas Henrique da Conceição Bezerra, vulgo Muriçoca, e Carlos Rivaldo Nunes da Silva, são os principais acusados de matarem Colombiano, pois integram facção criminosa rival à da vítima, da qual Daniel também fazia parte.

Como Muriçoca e Carlos já estavam presos desde 30 de março pelo roubo de um veículo, policiais do DHPP deram cumprimento na manhã desta terça-feira (08.06.21 às 10h), aos Mandados de Prisão Preventiva contra os dois, pois as investigações demonstraram que são co autores na morte de Colombiano. Desta forma, a equipe da Delegacia de Homicídios Sul/Leste, deslocou-se para a Cadeia Pública de Altos, onde os co autores estão presos e lá cumpriram o mandado por mais este crime.

O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa disponibiliza o número 181 para denúncias anônimas. Ainda não há informações sobre os demais acusados de matarem Daniel. O Repórter Ponto 50 segue acompanhando os desdobramentos do caso e trará novidades, tão logo sejam divulgadas pelo DHPP.

Matérias relacionadas:

Homem de 24 anos é executado com mais de dez tiros no Morada Nova

Morada Nova tem dois assassinatos em menos de 24h e moradores colocam apartamentos à venda

Enviar um comentário

0 Comentários