Recents in Beach

Suspeita de mandar matar duas jovens que cavaram a própria cova em Timon é presa no Rio Grande do Sul

 

E.L.S.S. foi presa pela Polícia Civil na manhã desta sexta-feira (23) na cidade de Carlos Barbosa, no Estado do Rio Grande do Sul. Ela é suspeita de comandar a tortura e execução de duas adolescentes de 15 e 17 anos na cidade de Timon, no Maranhão, no último dia 21 de março, além de ter obrigado as duas a cavarem a própria cova. O duplo homicídio, que tem ligação com o Tribunal do Crime e envolve facções criminosas, foi filmado por um aparelho celular.

A prisão de E.L.S.S. foi realizada através de uma parceria com as Polícias Civis do Maranhão, Pará e Rio Grande do Sul. Isso porque após se dar conta de que estava sendo investigada, a mulher fugiu para Belém. Uma equipe policial foi até lá, mas só encontrou familiares da suspeita. Ela já havia deixado o estado e se mudado para o Sul do Brasil, tudo isso em apenas um mês e numa época de restrições de circulação diante da pandemia do novo coronavírus. No perfil do Twitter da PC-RS, a prisão foi confirmada. A investigação seguirá para identificar e prender outros envolvidos nos assassinatos.


A Polícia Civil de Timon apurou que E.L.S.S. era integrante do comando "disciplinar" das mulheres de uma facção criminosa. Embora as vítimas não pertencessem a nenhum grupo, mantinham contato e relação com pessoas aliadas a organizações rivais. Elas também teriam tirado fotos e vídeos fazendo sinais e símbolos com as mãos em referência às facções. Estes foram os motivos apontados pelo inquérito.


Julgadas pelo Tribunal do Crime, as duas adolescentes foram condenadas a cavar a própria cova e serem torturadas até a morte. Os investigadores suspeitam que uma delas tenha sido enterrada ainda com vida. As menores foram identificadas como Maria Eduarda de Sousa Lira, de 17 anos, e Joyce Ellen dos Santos Moreira, de 15 anos.







Enviar um comentário

0 Comentários