Recents in Beach

Autorizado concurso para 690 vagas na Polícia Militar do Piauí

 


Autorizado nesta segunda-feira (14) edital do concurso público para a Polícia Militar do Piauí que prevê o preenchimento de 650 vagas para o Curso de Formação de Soldados PM (CFSD) e 40 vagas para admissão no Curso de Formação de Oficiais PM (CFO). O edital será divulgado em janeiro de 2021.

O certame será realizado pelo Núcleo de Concursos e Promoção de Eventos (Nucepe) referenciado em estudo de distribuição de efetivo da PM-PI e fundamentado na Lei Nº 5.552, de 23 de março de 2005. A novidade é que a idade máxima para concorrer às vagas foi estendida, passando de 30 para 35 anos.

De acordo com o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Lindomar Castilho, a quantidade de vagas obedece ao critério de a cada mil habitantes, deverá ter pelo menos um policial militar em cada município do Piauí. “É um reforço que o governo faz de estar repondo nossos quadros para sempre melhorar a atuação da Polícia Militar. Estabelecemos o critério que, para cada grupo de mil habitantes, o município terá pelo menos um policial militar. Foi diante dessa perspectiva que trabalhamos na recomposição dos efetivos do Piauí”, disse o comandante.

Segundo o secretário de Estado da Segurança Pública, coronel Rubens Pereira, o certame irá reforçar a demanda do estado. “Essas mais de 600 vagas para soldado e as 40 vagas para oficiais, vêm reforçar o efetivo, pois temos uma demanda muito maior. Mas é um planejamento e é o que é possível ao Estado admitir nesse momento, assumir esse compromisso com a sociedade e, é claro, posteriormente, vamos ingressar outros editais”, comentou o gestor.

Força de Segurança Nordeste

O governador Wellington Dias, como presidente do Consórcio Nordeste, ressaltou que está trabalhando juntos aos governadores dos nove estados, a criação da Força de Segurança Nordeste. “Estamos trabalhando na criação de uma força de segurança Nordeste, a ideia é de trabalhar os estados de forma unificada, assim somos mais fortes no combate à violência e organizações criminosas. A partir daí teremos um plano de um cinturão de segurança para todo o Nordeste, tanto com a presença de recursos humanos como de recursos tecnológicos nas fronteiras terrestres, marinha e nos aeroportos, para combater a entrar de armas e drogas”, disse o gestor estadual.

Enviar um comentário

0 Comentários