Recents in Beach

PSB afirma em nota que candidato a vereador preso em Teresina foi vítima de "uma infeliz justiça"

 


O Repórter Ponto 50 recebeu nesta terça-feira (10) nota de esclarecimento enviada pelo professor Jorge Câmara, presidente do diretório municipal do PSB de Campo Maior. 

O conteúdo do documento visa esclarecer as circunstâncias envolvendo a prisão de Edmilson Alves de Lira, o 'Primo das Motos', que chegou a ser preso na noite da última sexta-feira (06), suspeito de ter roubado uma motocicleta.

De acordo com o esclarecimento do partido, Edmilson, que disputa uma vaga de vereador na Câmara Municipal de Campo Maior, foi confundido com seu irmão gêmeo, tendo sido preso no lugar dele.

NOTA DE ESCLARECIMENTO

O Diretório Municipal do Partido Socialista Brasileiro – PSD, de Campo Maior, vem de público, esclarecer que o candidato EDMILSON ALVES DE LIRA, o “Primo das Motos”, continua merecendo todo o apoio e confiança do Partido, que se solidariza com ele, vítima de uma infeliz injustiça ao ser confundido com o seu irmão gêmeo.

O Candidato “Primo das Motos”, na última sexta-feira (06 de novembro), por volta das 20:30hs, ao se encontrar na casa de seu irmão gêmeo, na cidade de Teresina, foi confundido com o mesmo pela Polícia Militar, que ao adentrar na residência, sem sequer perguntar o seu nome, foi conduzido até a Delegacia de Polícia.

Logo que foi conduzido à Delegacia, o candidato “Primo das Motos” solicitou do advogado criminalista Rogério Pereira da Silva, que se encontrava no recinto da Central de Flagrantes, que o assistisse nos esclarecimentos junto ao Delegado, que investigava uma suposta venda de moto roubada, 

O Delegado, após ouvir os esclarecimentos do candidato “Primo das Motos”, chamou as vítimas para reconhecimento, e estas vítimas não o reconheceram, afirmando que se tratava de uma outra pessoa parecida com ele.

Após ouvir, também, o irmão gêmeo do candidato “Primo das Motos”, que mostrou a documentação de ter comprado a moto de uma pessoa da cidade de Timon - MA., realizou os procedimentos necessários e encaminhou o caso para a POLINTER, liberando, portanto, o candidato.

Segundo informações de portais noticiosos, que não ouviram a versão do candidato “Primo das Motos”, o mesmo não teria ficado preso por ser candidato a vereador pelo PSB campo-maiorense, causando enorme prejuízo moral e político ao candidato, que tomará as medidas cabíveis necessárias.


Campo Maior, 8 de novembro de 2020.

                                                                       Jorge Câmara Lemos

                                                                               Presidente

Clique aqui e confira a matéria na íntegra sobre a prisão

Enviar um comentário

0 Comentários