Recents in Beach

FEMINICÍDIO: Homem mata mulher a golpes de faca na frente da filha de 4 anos em Piracuruca


F.M.S foi vítima de feminicídio por volta das 20h da noite deste domingo (19) no bairro Baixa da Ema, município de Piracuruca, região Norte do Piauí.

A mulher foi assassinada a golpes de faca e o principal suspeito do crime é seu parceiro, o homem identificado por Rocha Brito. A Polícia Militar está em diligência para localizar e prender o acusado.

O caso foi descoberto quando uma equipe da Vigilância Sanitária foi acionada para fechar uma farmácia que estaria aberta em horário não permitido. Chegando ao local, os agentes bateram na residência e apenas uma criança de quatro anos saiu com a chave, abriu a casa e informou aos agentes que sua mãe estava morta dentro do quarto e que quem a matara teria sido seu pai, o Rocha.

O casal era proprietário da Drogaria Bem Estar.


FEMINICÍDIO

O crime de feminicídio consta no Código Penal e diz respeito ao crime contra a mulher por razões da condição de sexo feminino. A pena para esse tipo de crime é aumentada de um terço até a metade se for praticado na presença física ou virtual de descendente ou de ascendente da vítima, como foi o caso de Piracuruca, onde o pai matou a parceira na frente da própria filha do casal, fugiu do local e deixou a criança sozinha com o corpo da mãe.

FEMINICÍDIO NO PIAUÍ

Dados do Núcleo de Estatística da Secretaria de Segurança Pública (SSP-PI) informam que o total de crimes registrados nas Delegacias Especializadas de Atendimento à Mulher (DEAMs) no Piauí referentes ao período de 1º de janeiro a 30 de maio deste ano foi de 1.880 boletins de ocorrência.

Nos meses de abril e maio de 2020 foram 635 boletins registrados. Ainda segundo o levantamento foram registrados em todo o Estado, de janeiro a maio deste ano, 07 crimes de feminicídios, no mesmo período em 2019, ocorreram 13 casos.

De janeiro a maio de 2020, foram 341 acionamentos do botão do pânico no aplicativo Salve Maria. Em 2019, esse número foi menor 21,35% no mesmo período, com 281 registros.

Analisando os meses com isolamento social, o estudo revela um aumento dos registros feitos pelo aplicativo Salve Maria em relação ao ano passado. De março a maio de 2020, o aplicativo registrou 263 acionamentos do botão do pânico, número maior que o ano de 2019, com 147 acionamentos, uma média mensal de 87 registros.

O estudo foi baseado na quantidade de boletins registrados e teve como fontes o Sistema de Boletins de Ocorrência (SISBO) e o SINESP PPE, ambos da Polícia Civil.

Neste momento de pandemia, a Secretaria de Segurança reforça a importância do isolamento social, ampliando também os serviços para notificação de crimes, como o uso do 190, através da Polícia Militar e pela Delegacia Eletrônica ( http://dv.pc.pi.gov.br/index.php).

--

"Que todas as Mulheres, não só hoje, mas todos os dias, sejam livres de qualquer violência e que não lhe sejam negados direitos à vida. Que sejam associadas a respeito e dignidade".

Enviar um comentário

0 Comentários