Recents in Beach

URGENTE: laudo aponta que 48 detentos do Piauí podem ter sido infectados ao beber água com urina e fezes de rato


Uma reunião por videoconferência no último 11 de maio entre representantes do Ministério Público (MP-PI), da Secretaria de Justiça (Sejus) e da Secretaria de Saúde do Piauí (Sesapi) resultou na divulgação de laudo técnico preliminar apontando possível infecção de 48 detentos da Cadeia Pública de Altos (CPA) por consumo de água com urina e fezes de rato.

O #RepórterPonto50 teve acesso à ata da reunião. Dois internos testaram positivo para leptospirose, um terceiro apresentou hepatite e um quarto homem identificado como Francisco Wellington, do Pavilhão B, cela 8 da CPA, morreu na noite da última quinta-feira (14) na Unidade de Terapia Intensiva do Hospital de Urgência de Teresina (HUT) com quadro de pneumonia, insuficiência renal e septicemia (infecção grave) como mostra o obituário a seguir.


Durante a audiência, o secretário de Justiça Carlos Edilson “informou que suspendeu o recebimento de novos presos na Cadeia Pública de Altos depois desses episódios, no qual detentos apresentaram problemas de infecção”.

Os 48 detentos apresentaram sintomas no último dia 7 de maio. Sete deles foram encaminhados ao HUT apresentando insuficiência renal. Ontem (18), a assessoria de comunicação do hospital confirmou que recebeu mais um grupo de 5 apenados para tratamento.

Naila Juliana Ferreira Araújo, Referência Técnica Saúde Prisional, “acrescentou que a equipe da SESAPI foi informada que havia detentos apresentando sintomas semelhantes, como paralisia de membros inferiores, edema, alteração da pressão e vômitos, esclarecendo que nem todos os presos apresentavam os mesmos sintomas simultaneamente. A equipe da SESAPI foi até a unidade prisional para realizar coletar de exames laboratoriais, inclusive, realizaram coleta da água, pois a primeira suspeita de infecção foi vinculada a questão hídrica”.

Os 48 detentos passaram por exames de hemograma, sumário de urina, TGO, creatinina, sódio, potássio, cloro, hantavírus, adenovírus, leptospirose e hepatite. Também foram requisitados a realização de testes para o novo coronavírus, todos deram negativo, segundo a Secretaria de Justiça.


De acordo com a ata da reunião, “o Superintendente de Atenção Primaria à Saúde e Municípios, Herlon Clístenes Lima Guimarães, informou que o laudo preliminar acerca do sistema hídrico da CPA já estava pronto e apresentou uma contaminação em nível de água, com a presença de coliformes fecais”.

Foi sugerida uma desinfecção total da unidade prisional, o não consumo de água proveniente do sistema hídrico da CPA até que esse trabalho seja realizado, assim o fornecimento de água para consumo dos apenados deve ser feito por algum outro meio alternativo. Também foi sugerido nova rodada de exames dos presos.

Ainda segundo o superintendente, “as características apontadas no quadro clínico dos pacientes indicam leptospirose, salientando que alguns detentos já apresentaram sintomas neurológicos, o que caracteriza a fase mais grave da doença”.



PROTESTOS

Na manhã de ontem cerca de 50 parentes dos presos da CPA organizaram um protesto em frente ao Palácio de Karnak onde pediam a troca da direção da unidade prisional, pediam alimentação e água de qualidade para seus familiares presos e que pudessem fazer a entrega do ‘sacolão’, mantimentos e suprimentos que costumam levar durante as visitas aos apenados, mas que desde o início da pandemia do novo coronavírus não estão sendo aceitos nos presídios do Piauí.



Ainda na última segunda-feira, a Comissão Independente de Advogados Criminalistas do Piauí (CIAC-PI) se fez presente na CPA- Cadeia Pública de Altos, com intuito de averiguar inúmeras denúncias sobre a situação calamitosa de detentos. As denúncias variam entre diferentes maus-tratos; passarem fome, torturas, como também a falta de comunicação com familiares e principalmente com os seus Advogados.



COVID-19

Conforme divulgado pelo #ReporterPonto50, atualmente a população carcerária do Piauí já registrou dois casos de Covid-19. São internos da Penitenciária Irmão Guido que estão isolados e sendo monitorados pela Sejus. A dupla foi presa em uma operação da Polícia Federal envolvendo fraudes licitatórias no município de União-PI.

NOTA  - SEJUS

A assessoria de comunicação da Sejus informou que a pasta vai contratar empresa para sanitizar o ambiente da unidade prisional como mostra a nota de esclarecimento a seguir.


A Secretaria de Estado da Justiça (Sejus) informa que contratará empresa para realização dos serviços de limpeza do reservatório e tratamento da água da Cadeia Pública de Altos. Diante disso, a Sejus esclarece, também, que até a solução do caso, o fornecimento de água aos detentos se dará através de água mineral fornecida pelo órgão.


--

* - As imagens 1 e 3 desta publicação são do jornalista piauiense João Brito Jr e foram divulgadas em matéria especial sobre a antiga Casa de Custódia de Teresina para o site OitoMeia. Clique aqui e confira.

Enviar um comentário

0 Comentários